Os 10 jogadores de futebol com mais títulos coletivos conquistados

O futebol é um desporto que atrai a atenção de milhares de pessoas em toda a parte, principalmente das crianças que, um dia, aspiram a ser profissionais da área. Apesar  de ser uma profissão de curta duração, isso não quer dizer que a carreira de um futebolista não seja repleta de títulos e de conquistas. Conheça os 10 jogadores de futebol com mais títulos coletivos conquistados e saiba porque é que são conhecidos como lendas da modalidade.

1. Ryan Giggs - 36 títulos

Atualmente, Ryan Joseph Giggs é o futebolista mais titulado da história da modalidade, com 36 títulos oficiais. Ele nasceu a 29 de novembro de 1973, em Cardiff, no País de Gales e atua no Manchester United desde 1987. Antes de atuar com a camisola dos devils, defendeu as cores do Manchester City entre 1985 e 1987. Ele é conhecido por vários apelidos, como por exemplo Giggsy, O Mago Galês, A Lenda do United, Velho Giggs e já foi descrito, em várias ocasiões, como um dos maiores valores do futebol inglês. Neste momento, tem 39 anos e um contrato com o clube inglês até 30 de junho de 2014. De todos os títulos individuais conquistados, destacam-se:

  • a entrada no hall da fama do futebol inglês em 2005 
  • o golo mais bonito do ano na Premier League 1998/99 
  • várias menções como fazendo parte da melhor equipa da década em várias competições distintas

2. Vítor Baía - 34 títulos

Na segunda posição, com um total de 34 títulos coletivos conquistados, está o guarda-redes português que, apesar de já se encontrar retirado do futebol profissional, continua a ser lembrado e muito respeitado por todos, especialmente pelos adeptos do Futebol Clube do Porto.

Vítor Manuel Martins Baía nasceu em São Pedro da Afurada, em Vila Nova de Gaia, a 15 de outubro de 1969. Começou a sua carreira de futebolista ao serviço do Académico de Leça e aos 13 anos mudou-se para a equipa do Porto, onde aos 19 anos se estreou pela equipa principal. Em 1996, transferiu-se para o FC Barcelona, mas, devido a uma lesão, em agosto de 1997, perdeu a titularidade para Ruud Hesp. Em 1999, regressou ao FC Porto e manteve-se a titular até o ano de 2007, altura em que terminou a sua carreira de jogador. Dos inúmeros prémios individuais recebidos, destacam-se:

  • 1989 - Dragão de Ouro: Futebolista do Ano  
  • 1989/1991 - Futebolista do Ano da CNID - Associação dos Jornalistas do Desporto  
  • 2004 - Prémio FIFA "Best Goalkeeper 2003/04": Melhor Guarda-Redes do Mundo  
  • 2008 - Condecorado com a Ordem do Infante D. Henrique

3. Pelé - 31 títulos

Em terceiro lugar, com 31 títulos coletivos e para sempre considerado como o “Rei do futebol”, encontra-se Edson Arantes do Nascimento, mais conhecido como Pelé. Ele nasceu a 23 de outubro de 1940, em Minas Gerais, no Brasil e teve uma longa e impressionante carreira de 21 anos. Ele começou a jogar no Bauru, clube da sua juventude, e no Santos FC. Embora tenha tido várias propostas para jogar na Europa, manteve-se fiel ao clube brasileiro até 1974, realizando 1114 jogos e 1088 golos. Terminou a carreira ao serviço do New York Cosmos, dos Estados Unidos da América, onde atuou ao longo de três temporadas. No palmarés individual, destacam-se os prémios/distinções:

4. Luís Figo - 28 títulos

Luís Felipe Madeira Toledo Caeiro Figo começou a sua carreira nos Pastilhas, clube da Cova da Piedade onde vivia. Nasceu a 4 de novembro de 1972 e com apenas 12 anos de idade foi parar às escolinhas do Sporting Clube de Portugal, onde permaneceu até 1995. Na sua carreira de futebolista, seguiram-se clubes como o FC Barcelona e o Real Madrid CF, de Espanha (5 anos em cada um deles) e terminou a carreira no Inter de Milão, de Itália. Tratou-se de um dos melhores jogadores de sempre da seleção nacional de futebol, onde jogou de 1991 a 2006. Ao longo da sua carreira, conquistou vários títulos individuais, destacando-se:

  • Bola de Ouro no ano 2000    
  • Melhor Jogador do Mundo pela FIFA em 2001  
  • Jogador Português do ano por 5 vezes consecutivas (1995 a 2000)  

5. Paul Scholes - 28 títulos

Paul Aaron Scholes nasceu a 16 de novembro de 1974, em Salford, Inglaterra. Ele foi um dos poucos jogadores de futebol que se manteve fiel ao mesmo clube durante toda a sua carreira: ao Manchester United FC. Ele começou a jogar no meio campo dos red devils em 1991 e terminou a carreira em 2011. No entanto, devido a uma grave série de lesões no plantel e a pedido do treinador Alex Ferguson, a 8 de janeiro de 2012, Scholes retornou aos relvados até o final da época. No seu palmarés destacam-se umas incríveis 11 vitórias do Campeonato da Liga Inglesa e duas Taças da Liga dos Campeões (1998/99 e 2007/08), entre outros títulos.

6. Dani Alves - 28 títulos

Daniel Alves da Silva, conhecido como Dani Alves, conta com 28 títulos coletivos conquistados e é um dos jogadores de futebol que ainda se encontra em atividade, isto é, a jogar como lateral direito no FC Barcelona. Ele nasceu a 6 de maio de 1983, em Juazeiro, na cidade de Bahia, no Brasil. O brasileiro também é conhecido como o “Vampiro Baiano”, teve uma infância pobre e cresceu a jogar futebol na rua com bolas feitas de meias e de sacos plásticos.

Os clubes da sua juventude foram o Juazeiro e o Bahia e em 2003 foi emprestado ao Sevilha FC, de Espanha, onde permaneceu até 2008. Nesse ano, foi contratado pelo FC Barcelona pelo valor de 34 milhões de euros depois do seu futuro ter sido muito discutido devido ao interesse de outros clubes. Como títulos individuais destacam-se:

  • Melhor Jogador da Taça UEFA 2005/06
  • Melhor Jogador da Supertaça Europeia de 2006
  • Melhor Lateral direito de La Liga 2008/09
  • Melhor Lateral direito do ano pela FIFA em 2009

7. Xavi - 26 títulos

Em sétimo lugar no ranking de jogadores de futebol com mais títulos coletivos conquistados, aparece Xavier Hernández i Creus, conhecido por Xavi ou El Maestro. Ele nasceu a 25 de janeiro de 1980, em Terrassa, Espanha e desde 1991 (11 anos) que joga, como médio centro no FC Barcelona. Em 1997 integrou a seleção nacional (sub-17) e um ano depois a equipa principal do Barcelona, onde se mantém até os dias de hoje. Quanto a títulos individuais, foi distinguido como Melhor Jogador do Mundo em 2010 pela revista World Soccer; Melhor Médio da Liga Espanhola e da UEFA em 2008-2009, entre outros.

8. Marius Lăcătuş - 25 títulos

Marius Mihai Lăcătuş é um ex-futebolista romeno que conquistou 25 títulos coletivos. Ele nasceu a 5 de abril de 1964, na cidade de Brasov, na Roménia, e começou a jogar no FC Brasov até 1983. Mais tarde, foi contratado pelo Steaua Bucareste, onde jogou até 1990. Foi nesta fase que adquiriu o apelido de "A Fera", devido à sua forma habilidosa de jogar. Depois do Campeonato do Mundo de 1990, foi contratado pela Fiorentina, de Itália, onde jogou uma temporada, transferindo-se depois para o Real Oviedo, de Espanha, onde ficou por 3 anos. Voltou ao Steaua Bucareste, equipa com maior número de títulos da liga romena, onde jogou até o ano de 2000, terminando a sua carreira ao fazer meia época no National Bucareste. Dos vários títulos, Lăcătuş venceu a Taça dos Clubes Campeões Europeus em 1985/86 e a Supertaça Europeia em 1986.

9. Andrés Iniesta-24 títulos

Andrés Iniesta Luján nasceu a 11 de maio de 1984, em Fuentealbilla, Espanha e, atualmente, joga pelo FC Barcelona, o clube de futebol mais premiado do Mundo. Com apenas 12 anos de idade, começou a jogar pelos blaugrana, após se ter destacado num torneio realizado pela sua primeira equipa Albacete Balompié. Em 2001 integrou a equipa B do Barcelona onde esteve durante duas temporadas, passando para a equipa principal devido às grandes habilidades que demostrava em campo, fazendo ainda parte de todos os escalões da seleção de Espanha. A nível individual, em 2010 e 2012 esteve no pódio de melhor jogador da FIFA, ficando em 2º e 3º lugar respetivamente e fez parte da equipa ideal dos 2 últimos Campeonatos da Europa (2008 e 2012).

10. Mário Coluna - 24 títulos

Mário Esteves Coluna nasceu a 6 de agosto de 1935, em Inhaca, Moçambique. Os seus dotes como jogador foram notados quando ainda jogava pelo Desportivo de Lourenço Marques e com apenas 18 anos (1954) assinou contrato com o Sport Lisboa e Benfica, onde permaneceu até 1970. Antes de se retirar, ainda jogou duas temporadas no Lyon, de França. Na Seleção Nacional fez 57 jogos, marcando 8 golos. Dos títulos conquistados destacam-se os 10 Campeonatos Nacionais e as duas Taças dos Clubes Campeões Europeus.

 

A sua votação: