Os 10 melhores golos marcados por guarda-redes

Guarda redes

É raro que, no decorrer de um jogo de futebol, um guarda-redes marque um golo. No entanto, isso pode acontecer através da marca de grande penalidade, de livre direto ou indireto ou num lance de bola corrida. Conheça os 10 melhores golos marcados por guarda-redes na história do futebol em competições nacionais e/ou internacionais.

1. Rogério Ceni

Rogério Ceni é um guarda-redes brasileiro que joga no São Paulo F. C. desde 1997 e detém o recorde mundial de golos marcados por guarda-redes: 103 (47 de penálti, 55 de pontapé livre e 1 de bola corrida). Ele já conquistou 2 Taças dos Libertadores, 3 campeonatos brasileiros e 1 Campeonato Mundial de Clubes. O melhor golo que marcou na sua carreira foi o 100º, frente ao Corinthians a 27 de março de 2011. O golo resultou da cobrança de uma falta perto da grande área do adversário. Ceni marcou o livre com o pé direito, a bola sobrevoou a barreira e entrou no canto superior esquerdo da baliza, sem hipótese de defesa para o guarda-redes do Corinthians, Júlio César.

2. José Luis Chilavert

José Luis Chilavert, ex-guarda-redes paraguaio, representou equipas como o San Lorenzo, Real Zaragoza, Vélez Sarsfield, Peñarol, Strasbourg, Sportivo Luqueno e Guarani, além de ter representado a seleção do seu país. Chilavert apontou 62 golos, nomeadamente 45 de penálti, 15 de livre e 2 de bola corrida. Em novembro de 1999, ele tornou-se o primeiro e único guarda-redes a marcar um hat-trick (3 penáltis) na vitória do Vélez Sarsfield frente ao Ferro Carril Oeste por 6-1. O guarda-redes paraguaio também detém o recorde de golos em competições internacionais (9). Um dos golos mais famosos de Chilavert ocorreu em 1996 no jogo entre o Vélez Sarsfield e o River Plate. Ele pontapeou a bola desde o seu meio-campo, apanhando o guarda-redes do River Plate distraído e marcou um golo de “levantar o estádio”.

3. Dimitar Ivankov

Dimitar Ivankov marcou 41 golos em toda a sua carreira de futebolista e destacou-se na baliza da seleção nacional da Bulgária e de equipas como o Levski Sofia, Kayserispor e Bursaspor. Enquanto jogava no Kayserispor da Turquia, Ivankov ajudou o clube a conquistar a Taça da Turquia. No entanto, foi ao serviço do Bursaspor que marcou o golo mais decisivo, nos descontos da segunda parte contra o Fenerbahçe. Esse golo deu a vitória ao Bursaspor por duas bolas a uma, ficando um ponto à frente do rival, o que lhe permitiu conquistar a Süper Lig. Dimitar Ivankov é conhecido pela sua técnica na marcação de penaltis, fechando os olhos enquanto corre em direção à bola e abrindo-os somente quando vai pontapeá-la.

4. René Higuita

No mundo do futebol, René Higuita, ex-guarda-redes colombiano, ficou conhecido como “El Loco”. Ele marcou 39 golos ao longo da sua carreira pelas diversas equipas por onde passou e também pela seleção nacional da Colômbia. A carreira de Higuita ficou marcada não só pelas suas saídas de área e pela marcação de livres e penaltis, mas, sobretudo, pela sua “defesa do escorpião”, num jogo amigável entre as seleções colombiana e inglesa, no estádio de Wembley, em 1995. Esta foi considerada a melhor jogada de todos os tempos.

O golo mais marcante de Higuita ocorreu no ano de 1995, na Taça dos Libertadores, no jogo da 1ª meia-final entre a equipa colombiana Atlético Nacional, clube que Higuita representava, e os argentinos do River Plate. O Atlético Nacional ganhou o jogo por uma bola a zero e o golo de Higuita foi marcado na sequência de um livre.

5. Jorge Campos

O ex-guarda-redes Jorge Campos é uma autêntica lenda viva mexicana. Ele jogou na seleção nacional do México e nas equipas UNAM Pumas, Atlante, Tigres, Puebla, Chicago Fire, Cruz Azul e Los Angeles Galaxy e conseguiu marcar um total de 38 golos. Ele ficou conhecido pelos seus equipamentos de cores garridas e por jogar tanto a guarda-redes como a avançado, chegando a mudar de equipamento no decorrer do jogo consoante a posição em que jogava. Campos defendia a baliza, participava em jogadas de ataque, efetuava assistências para os companheiros de equipa e marcava golos, sobretudo pela cobrança de grandes penalidades. O golo mais vistoso de Campos decorreu num jogo entre as equipas Atlante e Cruz Azul, em que estava a jogar como avançado do Atlante quando efetuou um portentoso remate com o pé esquerdo a passe de um colega.

6. Hans-Jörg Butt

Butt é um guarda-redes alemão que representou a seleção alemã e jogou em equipas como o Hamburgo, Bayer Leverkusen, Bayer Munique, SL Benfica e Oldenburg. Ele detém o recorde de golos marcados por penálti numa liga profissional europeia (Bundesliga), tendo conseguido alcançar a marca dos 29 golos. O jogo mais famoso de Butt ocorreu em abril de 2004, entre a sua equipa Bayer Leverkusen e o Schalke 04. Ele marcou um golo de penálti e festejou efusivamente, mas, logo a seguir viu a bola pontapeada por um jogador do Schalke 04 a partir do meio-campo entrar na sua baliza, por não ter chegado a tempo após a reposição da bola em jogo.

7. Peter Schmeichel

Apelidado de Great Dane, este ex-guarda-redes dinamarquês jogou no Hvidovre, Brøndby, Manchester United, Sporting Clube de Portugal, Aston Villa e Manchester City, além de ter representado a seleção dinamarquesa. Schmeichel foi considerado Melhor Guarda-Redes do Mundo em 1992 e 1993 e, ao longo da sua carreira marcou 10 golos: 6 pelo Hvidovre, 2 pelo Brøndby, 1 pelo Manchester United e 1 pelo Aston Villa. Menção para um golo marcado por Schmeichel contra o Wimbledon: na sequência de um canto, corre para a grande área, um colega de equipa cabeceia a bola e Schmeichel (em posição de fora de jogo) remata com um pontapé de bicicleta.

8. Jimmy Glass

Este guarda-redes inglês marcou até à data apenas um golo, pela equipa Carlisle United, no entanto, é um dos golos mais marcantes e dramáticos nesta categoria. Na época 1998/99, Glass foi emprestado pelo Swindon Town ao Carlisle United. Na última partida da temporada, contra o Plymouth Argyle, o Carlisle United tinha de vencer para evitar o abandono da 4ª divisão da Liga de Futebol inglesa. No final do tempo regulamentar, com o resultado empatado a 1-1, a equipa conseguiu a marcação de um canto, já no último minuto da partida. O guarda-redes Jimmy Glass correu para a grande área, rematou e marcou o 2-1, conseguindo salvar a equipa da descida de divisão.

9. Pat Jennings

O golo do guarda-redes irlandês Pat Jennings, marcado em 1967, é um dos golos mais comentados na história do futebol. Jennings representava na altura o Tottenham Hotspur quando, na Charity Shield, marcou um golo de baliza a baliza contra o Manchester United.

10. Ricardo

O guarda-redes português Ricardo Pereira, que joga atualmente no Vitória de Setúbal, teve uma presença determinante enquanto guarda-redes da seleção nacional portuguesa de futebol no Euro 2004. O jogo dos quartos de final contra a Inglaterra acabou empatado e foi a penaltis; com um resultado de 5-5, Ricardo defendeu o remate de Darius Vassell sem luvas e marcou de seguida o penálti decisivo que levou Portugal às meias-finais da competição.

A sua votação: