9 celebridades que podiam ter sido grandes futebolistas

Celebridade Julio Iglesias

Existem muitas personalidades conhecidas do grande público que podiam ter brilhado nos campos de futebol e ter seguido a  carreira de futebolistas. Mas, por opção ou por infortúnio do destino, seguiram rumos completamente diferentes e conquistaram a notoriedade noutras áreas bem distintas. Saiba quem são essas celebridades e o caminho que percorreram antes de se tornarem famosas.

1. Rod Stewart

Rod Stewart

Roderick David Stewart, conhecido como Rod Stewart, é uma estrela do mundo da música com mais de 265 milhões de cópias vendidas dos seus álbuns. No entanto, a sua carreira poderia ter sido bem diferente se optasse por ser um jogador de futebol. A falta de interesse pelos estudos fez com que Stewart pensasse numa carreira que não exigisse conhecimentos e lhe proporcionasse uma boa vida. Apoiado pelo pai, que adorava o desporto-rei, Rod ingressou no Brentford Football Club em 1991, mas dois meses depois, apesar de ter habilidade, chegou à conclusão que não tinha o entusiamo mais apropriado para seguir esta carreira. Ele considerou que a vida de músico era muito mais fácil do que a vida de futebolista, pois podia ficar bêbado e fazer música ao mesmo tempo.

2. Julio Iglesias

Julio Iglesias

Julio José Iglesias Puga de la Cueva nasceu na cidade de Madrid, em Espanha, em 1943, e tinha como objetivo tornar-se jogador profissional de futebol ao serviço do Real Madrid FC. Ele atuou na posição de guarda-redes na equipa juvenil do Real Madrid entre 1958 e 1962, mas o seu destino era mesmo o da música, pois um acidente de carro, em 1963, deixou-o semiparalisado durante um ano e meio. Ele foi obrigado a abandonar a carreira de futebolista. No entanto, ainda no hospital e a recuperar do acidente, Iglesias recebeu uma viola como presente e a partir daí passou a dedicar-se exclusivamente à música. O seu carisma e perfeccionismo transformaram-no no cantor latino mais famoso e bem sucedido de todos os tempos, vendendo mais de 200 milhões de cópias dos seus discos.

3. Jo Nesbø

Jo Nesbø

O norueguês Jo Nesbø nasceu em Oslo, na Noruega, e destacou-se como vocalista e compositor da banda pop Di Derre, além de ter trabalhado como corretor de imóveis e jornalista. Ainda cedo, por influência da mãe, que era bibliotecária, Nesbø interessou-se por literatura, mas por ter um desempenho escolar abaixo da média resolveu tornar-se jogador de futebol. Aos 17 anos, estreou-se com a camisola do Molde FC e tinha o sonho de jogar no Tottenham Hotspur FC. Contudo, teve de abandonar a carreira de futebolista devido ao rompimento dos ligamentos de um joelho. Voltou a estudar e interessou-se pela música, criando a banda Di Derre. Mais tarde, começou a escrever seu primeiro romance (Flaggermusmannen)  que arrebatou o prémio de melhor romance policial da Noruega. Jo Nesbø já vendeu mais de meio milhão de livros em toda a parte e a sua obra principal está traduzida em mais de 40 línguas diferentes.

4. Steve Harris

Steve Harris

Stephen Percy Harris nasceu a 12 de março de 1956 e sempre teve o sonho de jogar futebol. Ele chegou a jogar por um clube amador – Beaumont Youth – e os seus ídolos, na altura, eram George Best, Geoff Hurst e Bobby Moore e o seu clube do coração o West Ham United FC, onde jogou na década de 70. O baixista jogava bem em qualquer posição e chegou, inclusive, a receber um convite para ser jogador profissional, mas não quis abdicar de muitas coisas. Ele preferiu ter uma vida normal e dedicou-se a uma carreira musical. Em 1975 fundou a lendária banda Iron Maiden e, atualmente, é considerado um dos melhores baixistas de heavy metal do mundo.

5. Adam Gemili

Adam Gemili

Adam Gemili é um velocista britânico que nasceu a 6 de outubro de 1993 e é membro do Blackheath & Bromley Harriers. Gemili já foi guarda-redes do Dagenham & Redbridge FC, mas, como velocista, ganhou a medalha de ouro de 100 metros no Campeonato Mundial de Juniores de Atletismo em 2012 com um tempo de 10,05 segundos. Em 2011 já havia vencido uma medalha de prata na prova de 100 metros no Europeu de Juniores que decorreu em Tallinn, na Estónia. Em 2011 abandonou oficialmente a carreira de futebol e hoje é candidato favorito na disputa por uma medalha olímpica.

6. Gordon Ramsay

Gordon Ramsay

Gordon Ramsay é uma famoso chef de cozinha internacional que já foi premiado com 13 estrelas Michelin. Ele é natural de Johnstone, Renfrewshire, na Escócia, e aos 12 anos foi escolhido para jogar futebol na seleção de sub-14 do seu país. Aos 18 anos, Ramsay partiu a cartilagem do joelho e, apesar das dores, continuou a treinar e a jogar, o que fez com que rompesse os ligamentos do joelho. Nessa altura, abandonou o futebol e dedicou-se à culinária, tornando-se num dos chefs mais famosos do mundo. Atualmente, ele é o proprietário de vários restaurantes e autor de dezenas de livros sobre culinária e alimentos.

7. Diogo Nogueira

Diogo Nogueira

Diogo Nogueira é filho dos compositores João Nogueira e Ângela Maria Nogueira. Portanto, a música já estava no sangue deste cantor. Viveu a infância e a adolescência nas rodas de samba do pai, mas para fazer a vontade deste, tornou-se jogador de futebol. Em 2005 jogava no Cruzeiro de Porto Alegre, no entanto, na véspera de assinar contrato, sofreu uma lesão no joelho que o obrigou a abandonar o futebol. Dessa forma, voltou à sua terra natal e formou um grupo de samba, assinando contrato com a gravadora EMI.

8. Marco Luque

Marco Luque

Marco Luque nasceu em 1974 em Ivaiporã, no Paraná, e venceu o prémio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) 2010 na categoria de humor na rádio. Quando tinha 18 anos, abandonou o curso de artes plásticas para se dedicar ao futebol e começou a jogar pelo Esporte Clube Santo André, do ABC paulista. Três anos mais tarde, foi transferido para uma equipa da segunda divisão espanhola: o CD Numancia. No entanto, apesar do talento para ser jogador de futebol, o humorista decidiu abandonar a carreira, pois considerava a vida de jogador muito exaustiva e voltou a estudar artes plásticas e ser ator.

9. Javi Poves

Javi Poves

Javier Gomes Poves nasceu em Madrid a 28 de setembro de 1986. Ele já jogou pela formação B do Rayo Vallecano, Las Rozas CF, CDA Navalcarnero e Real Sporting de Gijón. Porém, atingiu o estrelato quando rescindiu contrato com o seu clube por considerar a carreira de jogador profissional contraditória aos seus princípios morais. Para ele o futebol é “apenas dinheiro e corrupção”. Ele recusou um automóvel novo de prémio, alegando que já tinha um e não precisava de um segundo e esse ato teve uma grande repercussão nos meios de comunicação social e nas redes socias.

 
Imagens: 1,2,3,4,5,6,7,8,9
A sua votação: